Destaque

The vertebral air cavities of large pterosaurs disclose key adaptations for flight

A new study published characterizes the inner cavities of several vertebrae of a backbone thanks to micro-CT scans. The presence of air cavities in the postcranial skeleton was a key adaptation which allowed this group of large animals to fly.

New extinct species of aquatic insect from the Cretaceous of Brazil

Brazilian researchers from the Federal University of Espírito Santo (Ufes), the Federal University of Viçosa (UFV) and the Regional University of Cariri (Urca), along with researchers from the State Museum of Natural History in Kiev, Ukraine, and the State Museum of Natural History in Stuttgart, Germany, published on July 27th a scientific article describing a new species of aquatic insect from the Crato Formation geological unit, in Northeastern Brazil.

The Crato Formation

Novas descobertas sobre a distribuição de cavidades de ar em pterossauros de grande porte revelam adaptações-chave para a mecânica do voo

Pesquisadores anunciam novas descobertas sobre como eram os ossos da coluna dos pterossauros, répteis voadores da Era Mesozoica.

Os pterossauros foram os primeiros vertebrados na história do planeta a evoluir um voo ativo, surgindo aproximadamente 70 milhões de anos antes das aves. Uma das características que os permitiram voar foi a presença de ossos pneumáticos, ou seja, que possuem o espaço interno com grandes quantidades de ar. Essa peculiaridade acontecia pela expansão dos seus complexos sistemas respiratórios, com sacos cheios de ar que invadiam o interior dos ossos.

Uma nova espécie extinta de inseto aquático do Cretáceo brasileiro

Pesquisadores brasileiros da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e da Universidade Regional do Cariri (Urca), juntamente com pesquisadores do Museu Estadual História Natural de Kiev, na Ucrânia, e do Museu Estadual de História Natural de Stuttgart, na Alemanha, publicaram no dia 27 de julho um artigo científico com a descrição de uma nova espécie de inseto aquático da unidade geológica Formação Crato, no Nordeste do Brasil.

 

A Formação Crato

Nota de pesar

É com enorme pesar que hoje nos deparamos com a súbita partida da nossa amiga e colega Paula Heloísa. Paula era uma pessoa extremamente generosa, uma alma gentil, uma mulher determinada, uma amiga confidente, e uma grande companheira. Paula amava flores.

Revelado o logo da Paleo!

A estrela do logo da Paleo RJ/ES desse ano é a Incogemina nubila! O holótico representa uma nova espécie, gênero e subfamília da ordem Ephemeroptera. O fóssil é proveniente da Formação Crato e sua descrição foi publicada por membros do nosso laboratório em parceria com pesquisadores da UFV e da URCA.

A new subfamily of Ephemeroptera

The first article arising from Arianny's master thesis has just been published. Read more by clicking on the title above and click here for the publication.

Nova subfamília de Ephemeroptera

Foi publicado o primeiro artigo fruto da dissertação de mestrado da Arianny. Leia mais clicando no título desta chamada e clique aqui para o artigo.

Defesa de dissertação do Rodrigo Germano

Nesta segunda, 31/08, às 15h, ocorrerá a defesa do mestrado em Biologia Animal do Rodrigo Germano. O título da dissertação é "Análise paleopatológica da coluna vertebral de Eremotherium laurillardi (Lund, 1842) (Mammalia, Xenarthra)". Clique aqui para a sala virtual.

New crustacean species from Antarctica

Dr. Figueiredo and Dr. Rodrigues coauthored a paper describing a new species of lobster from the Upper Cretaceous of James Ross island, Antarctica. Hoploparia echinata is known by two specimens, one of them a fossilized molt. Available here.

Pages

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910